A leitura como arte

A leitura como arte

Se existe algo que é importante para o ser humano, é a linguagem. Uma qualidade tão específica que nos diferencia de todos os outros animais e que aos poucos parece escapar de nossas mãos. A leitura, algo que é considerado essencial para a sociedade em que vivemos, está sendo deixada de lado por muitos jovens – que não foram incentivados o suficiente por adultos que já desistiram dela. Mas o que muitos esquecem – ou fingem esquecer – é que a leitura é como examinar uma obra de arte. Você pode não saber como se segura um pincel ou como se mistura as tintas, mas consegue ver a beleza da pintura.

Nesse ponto, a tecnologia tem sido uma benção e uma maldição: quem vai querer ler um livro de quatrocentas páginas quando se pode assistir um filme de duas horas com a mesma história? Apesar da cinematografia ser uma arte por si só, a leitura nunca deve ser abandonada. É com ela que nos tornamos mais conscientes do mundo a nossa volta. Deve parar de ser vista apenas como uma ferramenta necessária e voltar a ser um passatempo agradável, um conhecimento que mexe com a nossa imaginação e nos inspira a criar coisas incríveis, seja você de qualquer área, de qualquer origem, de qualquer identidade. Por que não? A liberdade da imaginação não é restrita a poucos de nós, apenas àqueles que se fecham para o descobrimento de novas possibilidades.

Editoras quebram, livrarias fecham e os livros são jogados no lixo como carcaça. Enquanto isso, nós sonhadores tentamos manter essa tradição passada em gerações, transmitindo mundos escritos com palavras, esperando que um dia os livros estejam em estantes para apreciação de todos, e não em um museu pegando poeira.

Um comentário em “A leitura como arte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *